Presidente de Portugal visita o MAR e o Museu do Amanhã

Publicada em
5 de agosto de 2016

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza, visitou o Museu de Arte do Rio (MAR) e o Museu do Amanhã, ambos na Praça Mauá, nesta quinta-feira. No Brasil para os Jogos Olimpícos Rio 2016, ele conheceu a exposição “Leopoldina, Princesa da Independência, das Artes e das Ciências”, no MAR, e o Museu do Amanhã, onde visitou a exposição principal e a mostra temporária, “O Poeta Voador, Santos Dumont”, a convite do presidente da Fundação Roberto Marinho e vice-presidente do Grupo Globo, José Roberto Marinho.

“A Imperatriz Leopoldina foi uma ponte importante entre a Europa e o continente americano; e uma ponte entre o Brasil colonial e a independência do Brasil. A exposição é magnífica”, elogiou o presidente de Portugal. A mostra reúne 350 peças, entre obras de arte, documentos históricos e itens de vestuário.
O presidente de Portugal com o curador do MAR (de costas)

O presidente de Portugal com o curador do MAR (de costas) na exposição sobre Leopoldina
MdA1
O curador do Museu do Amanhã e o secretário geral da Fundação mostram jogo interativo

 

No encontro, Rebelo de Souza foi acompanhado ainda pelo secretário geral da Fundação Roberto Marinho, Hugo Barreto; pelo diretor do Museu do Amanhã, Ricardo Piquet; e pelos curadores do MAR, Paulo Herkenhoff, e do Museu do Amanhã, Luiz Alberto Oliveira. Também participaram da visita os ministros da Cultura, Marcelo Calero, e da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O presidente de Portugal falou também sobre a parceria do governo português com a Fundação para a recuperação do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, destruído por um incêndio em dezembro de 2015. Ele destacou a importância do fortalecimento dos laços entre brasileiros e portugueses. “O Museu da Língua Portuguesa vai renascer das cinzas, no sentido literal do termo, pelas mãos de um brasileiro que ama a língua portuguesa e ama Portugal, como o doutor José Roberto. O Estado português está acompanhando, e os portugueses estão muito gratos por isso”, disse. “O governo de Portugal está colaborando com a restauração do museu, assim como a Fundação Calouste Gulbenkian”, contou José Roberto.

Rebelo de Sousa também visitou as experiências interativas do Museu do Amanhã, que já recebeu 865 mil visitantes desde sua inauguração, em dezembro. Em uma das instalações, o jogo “Humanos do Amanhã”, o presidente se divertiu ao responder a perguntas sobre suas atitudes em relação aos desafios do futuro, do meio ambiente e da tecnologia. No fim, o resultado bem-humorado: seu perfil é de “militante rabugento”.

A recuperação da Praça Mauá, que vem atraindo grande número de moradores e turistas, também foi destaque na visita. “A revitalização da Praça Mauá é uma oportunidade maravilhosa para o carioca ter esses dois museus, é um espaço aberto para a integração da cidade. Aqui se vê toda a diversidade de pessoas do Rio, com interesses em comum: as artes e a sustentabilidade”, elogiou José Roberto Marinho.