Paço do Frevo

Centro de referência e difusão do frevo, o Paço do Frevo protege e exibe a riqueza dessa manifestação cultural, declarada Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco em 2012. O objetivo é contar as histórias do frevo e de seus tradicionais personagens durante o ano inteiro, não apenas no carnaval.

Conheça

As agremiações, os artistas e as personalidades que fizeram e fazem a história do frevo são celebrados em exposições temporárias e de longa duração. O Paço oferece também escolas de dança e de música dedicadas ao ritmo, com o objetivo de formar novos músicos e repertórios, enquanto o centro de documentação Maestro Guerra Peixe zela pela memória do frevo. O espaço também abriga estúdio de gravação e uma rádio online.

Com museografia assinada pela diretora de teatro e cenógrafa Bia Lessa, o Paço do Frevo dialoga constantemente com a cidade, transbordando para a tradicional Praça do Arsenal da Marinha, em frente ao edifício, onde já acontecem apresentações culturais ao longo do ano. Localizado no Bairro do Recife Antigo, o edifício de arquitetura eclética faz parte do complexo turístico das cidades de Recife e Olinda – tombado pelo IPHAN desde 1998 – e ficou 36 anos sem uso.

Fachada do edifício do Paço
Flabelos e estandartes de 54 agremiações
Sala da linha do tempo
'Catedral' do frevo no 3º andar
Apresentação de dançarinos
Grupo de passistas visita o espaço
Agremiações são homenageadas
Visitante registra suas memórias
Entrada: cores e personagens do frevo
Saiba mais
Palestra sobre a história da manifestação cultural, lançamento de livros e festa na praça marcam as celebrações
A data, que também marca o Dia do Frevo, foi festejada nas ruas de Pernambuco
Parceiros na implementação do Paço, inaugurado em 2014